Nota do Partido Verde

10 ago 2020

O Partido Verde repudia a fala do vice-presidente Antônio Hamilton Martins Mourão:  “Aqui nós somos ‘Partido Verde’ para todo mundo”, durante uma audiência pública no Senado Federal em que foi cobrado por desmatamentos e incêndios nos biomas brasileiros.

O governo no qual faz parte Mourão, é o pior para o meio ambiente desde a redemocratização. O Pantanal do Mato Grosso do Sul, arde em chamas há meses. De acordo  com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), já arruinou mais de um milhão de hectares, equivalente a nove vezes a cidade do Rio de Janeiro.  Já a Amazônia, o desflorestamento aumentou 34,5% em um ano, relata o Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe)

Somados a isso, tem o desmonte do sistema de proteção ambiental, cortes de orçamento para órgãos fiscalizadores, um Ministro do Meio Ambiente (MMA) condenado por improbidade administrativa devido a alteração do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Várzea do Tietê para favorecer mineradoras, que quis aproveitar a pandemia para “passar a boiada”, sem ser incomodado. 

Esse mesmo ministro, recentemente, fez reunião com o garimpeiros que estavam devastando as Terras Indígenas Munduruku, no Pará, durante visita à região, após ação do Ibama para acabar com os garimpos ilegais. No mesmo dia, o Ministério da Defesa barrou a fiscalização.  A pressão em relação a medida foi grande, inclusive do Partido Verde que protocolou ação contra a decisão do Ministério da Defesa, que recuou e voltou com as operações no local. 

Por tudo isso, é que a fala do vice-presidente do Brasil se torna inadmissível ao vincular o PV a um governo que só promove a destruição e ataques aos direitos ambientais e de populações originárias.  

Fonte: G1, Justificando e Jornal Cruzeiro do Sul

Share

ACESSIBILIDADE